Publicidade Offline e Online: o segredo para o sucesso!

A crescente expansão do marketing digital fez muita gente pensar que ele tomaria o lugar do tradicional. Essa ideia de substituição de mídias já existe desde a chegada da TV, que supostamente acabaria com o rádio. O que nunca ocorreu. Por isso, acreditamos que a publicidade offline pode sim conviver com a online e serem importantes aliadas para gerar mais negócios aos seus anunciantes/investidores.

Para ter uma ideia melhor de que uma área não exclui a outra, basta olharmos para o investimento publicitário por meio de comunicação no Brasil em 2015. Segundo a Kantar IBOPE Media, dos R$ 132 bilhões investidos, pouco mais de R$ 10 bilhões foram direcionados para estratégias digitais (display e marketing de busca). A grande parte dessa fatia continua sendo destinada para a publicidade offline, especialmente em TV e jornal (juntas somam mais de 80% de participação nos investimentos).

Neste artigo, vamos mostrar que melhor do que escolher entre online e offline, é saber como tirar proveito da união dos dois tipos de publicidade. Confira!
on-e-off-1

Por que agregar a publicidade offline com a online?

A primeira ideia a ter em mente é que as duas estratégias não são rivais, mas sim complementares. Logo, se você já tem um histórico e costuma investir no marketing tradicional, a extensão para uma presença digital é uma oportunidade de ampliar o seu alcance e atender as demandas dos seus consumidores mais conectados. A propósito, no Brasil, segundo o IBGE e divulgado pelo G1, mais de 50% dos lares já estão conectados, ou seja, há um imenso mercado a se explorar online.

O pensamento é parecido para quem tem um negócio na internet, mas precisa conquistar o interesse do público offline para os seus serviços. O Banco Original é um exemplo de negócio 100% digital, mas que utiliza de ações tradicionais, como comerciais de TV para chamar a atenção dos consumidores acostumados com os bancos físicos.
on-e-off-2

Como fazer essa aliança?

Independentemente dos meios offline (TV, rádio, jornal, revista, mídia exterior) ou dos online (redes sociais, Google, blogs, sites, e-mail), o princípio para essa integração é o compartilhamento dos objetivos e da unidade da campanha, ou seja, devem falar a mesma língua e almejarem as mesmas metas.

Para isso, uma mídia deve complementar a ideia da outra. Por exemplo:

  • Você pode enviar um cupom de desconto para o seu cliente por e-mail para que ele use em uma loja física;
  • Criar um blog e começar a escrever conteúdo relevante sobre a sua área (marketing de conteúdo) para gerar novos leads que resultem futuramente em clientes para o seu negócio;
  • Utilizar QR Codes (códigos lidos por smartphones) em embalagens para levar os clientes a uma página exclusiva no site;
  • Anunciar em revistas para divulgar uma loja virtual.

Quais os benefícios dessa integração?

  • Maior alcance para a marca: atualmente, se limitar ao físico ou ao virtual restringe bastante o conhecimento sobre sua empresa e ofertas. Atuar em ambas garante um poder de penetração capaz de atingir consumidores próximos e distantes fisicamente do seu negócio.
  • Segmentação mais apurada: determinadas ferramentas de marketing digital como o Google Analytics e DMPs (Plataformas de Gerenciamento de Dados) podem lhe ajudar bastante a entender seu público-alvo e seus reais interesses, tanto no conteúdo, quanto nas ofertas que sua empresa oferece. Esse é um benefício que pode ser aproveitado também para melhorar o direcionamento da sua publicidade offline.
  • Mais vendas: se mais clientes potenciais podem ser impactados pelo meu anúncio, tanto no online quanto no offline, maiores são as chances de concretizar mais vendas.
on-e-off-3

crédito/foto: Allen.G / Shutterstock.com

A publicidade offline ou online, quando bem feita, é capaz de gerar benefícios e resultados reais para uma empresa, seja de pequeno ou grande porte, e é capaz de mudar completamente a maneira como uma organização é vista no mercado.

Para isso, é necessário apostar em profissionais e agências qualificadas, que serão capazes de fazer planejamentos de comunicação eficazes e que trabalharão de maneira personalizada, atendendo as demandas do cliente. É importante também se atentar à estrutura da empresa, o currículo dos profissionais e da agência, procurar cases de sucesso produzidos por ela, analisar custos e possíveis retornos. Sucesso e até o próximo artigo!

Qual a sua necessidade de comunicação?

Entre em contato para saber o que a Zero Cinco pode fazer pela sua empresa.